VALE A PENA OUVIR!!!

Eu havia parado de dar dicas de música. Por preguiça mesmo. Acabei de chegar de um lançamento de um cd. A história é interessante.
Num belo dia, o Juninho, nosso produtor, avisou, antes de um show em São Paulo, que o Alison estaria lá, que era pra dar um oi e coisa e tal. Alison? ÉH! O filho do Chitãozinho e Xororó! Como assim, Juninho, o Chitãozinho e o Xororó reproduziram e nasceu um sabiazinho sertanejo? Não, não, ele é filho do Chitão, só. Mas num precisa de uma mulher? Ah, Fabiano, você entendeu, vai. 
Conversei um pouco com o cara, pareceu gente fina. Falou que conhecia nossa banda, que curtia o som, e que tinha uma banda também. A Alison 4. Fui educado, como sempre sou. Aliás, achei muito massa, porque nós somos fuleirões e achamos massa que o filho do Chitão tava lá. Mas eu nem sabia o que conversar. No meio do show, ainda ofereci Camioneta Zera pro cara. Sou sem noção, eu sei! Eu nunca havia escutado o cara cantando, nem a banda tocando. Hoje, estou em Sampa e o Juninho me ligou avisando que seria o lançamento do cd dele - do Alison, não do Juninho, ne? -  e que eu havia sido convidado. Evento que veio bem a calhar, já que eu ando meio na fossa. Fui, sozinho. Encontrei pessoas da EMI, me entrosei, enfim, não fiquei deslocado. Quando o show começou, tomei um susto. Não é que a banda é boa mesmo? Os caras mandaram uma pegada bacana, o cara é afinado, músicas legais, covers bem tocados. Achei massa mesmo, mas o melhor tava no fim. Tocaram por último uma música do cd deles que é muito boa. Muito boa mesmo. Eu poderia nunca fazer essa propaganda aqui, o cara não precisa, pouca gente lê isso, e ele mesmo nem vai ficar sabendo. Mas é bom mesmo, juro. Fiquei empolgadão. Quando acaba um show todo mundo dá parabéns, ne. Mas quando acabou eu fiz questão de dizer a ele que eu o cumprimentava com sinceridade. Ele me tratou tão bem que eu passei a me xingar internamente. Eu tive a reação inicial que a maioria de vocês deve ter quando ouvem que o cara é filho do Chitãozinho. Que nada, tão ralando no começo da carreira que nem a gente. Tão beijando a mão de cada um que vai aos shows, tão ensaiando, tão correndo atrás. É um cala boca pra quem pensa que é só ser filho de famoso. Filho de Chitãozinho bosta, o cara não montou uma dupla, não toca nada parecido, nem apadrinhado. Ganhou um fã! 
Enfim, tó falando isso pra juntar com o assunto do momento: Susan Boyle. Mania que a gente tem de julgar. Ela por ser feia, desarrumada, e virgem aos 90 anos. Ele por acharmos que nasceu com a vida artística ganha. Deve ser um saco todo mundo te tratar como o filho do fulano. Tomei na cara. O nome dele é Alison, a banda, ALISON 4, e a música que todo mundo devia ouvir se chama CHICO.  

----------------------------------------------
Dois breves comentários:
1. Por mim a Susan Boyle pode continuar virgem. Nem o Carlão pegaria. E acho que estragaria o charme dela. Quando ela começar a dar vai perder o que tem de mais bonito na voz. O desespero.
2. Lá no lançamento do cd um cara veio me cumprimentar pela banda e pela apresentação no Faustão. Era o Lucas do Fresno, de quem aliás já citei no blog, como a banda de hoje que eu realmente acho que tem coisas a oferecer. Eu não chegaria nele, né. Mas ele veio, todo tranquilo e falou comigo. Achei massa, liguei pra minha mãe (que é fã de Fresno), de madrugada, contando. Enfim, continuo o mesmíssimo fuleiro que se empolga com tudo ne. 
Antes de alguem falar bobagem sobre isso, sim, eu vou continuar humilde e não, não vou me deslumbrar quando a Alinne Moraes me der moral.

Ô Loco , Meu!!!

Acabei de chegar no hotel. Sabem onde eu estava? hein, hein? na Grobo. Domingão do Faustão. Vou contar uma coisa, rapidão.
Sabem o que passava pela minha cabeça - além do mousse para cachos definidos - antes de entrar no palco do Faustão?? Eu imaginava em quem estaria assistindo e me veria naquele momento.
Vamos por partes. 
Eu comecei pensando nos amigos de colégio, antigos, com quem convivi tanto e há tempos não vejo. Que viram o cara nerd com medo de mulher, aparecendo na tv pra 50 milhões. E claro pensei nas meninas com quem estudei e que nunca olharam pra mim com outro olhar que não fosse o de dó. rsrsrs. Pensei que meus parentes estariam orgulhosos, meus pais estariam chorando.
Mas como sempre, meu pensamento me traiu. Mais um pouco e eu comecei a lembrar das ex-namoradas. Os ex-rolos. A ex-sogras. Dái foi um pulo começar a pensar em outras merdas. rsrs
Estaria a Alinne Moraes me assistindo, me ouvindo pronunciar o santo nome dela em vão? A Juliana Paes? com o marido indignado. Pensei mais longe. Estaria a Sheila Carvalho, a Fernanda Machado, a mulher-melancia, sei lá. A Dilma Russef por exemplo. Dá pra imaginar ela dando um pequeno sorriso, se virando pro lado e dizendo: Que merda é essa???  Fiquei pensando se o Pelé estaria ligado na Grobo. Imaginei se o Fernando Collor tava assistindo, se a Rita Lee, o Simoninha, a Simony, o Jerry Adriany, o presidente Lula. Sim, eu penso muita besteira. De repente fomos chamados ao palco. Meu coração tava a mil. Daí me lembrei de uma pessoa muito especial, meu sobrinho. Ele vai demorar uns 10 anos pra entender isso porque ele só tem dois anos. Mas fiquei pensando em como ele nao tava nem aí. Todo mundo se descabelando na sala da minha casa, e ele preocupado em brincar com a enceradeira. Deve ter sido o unico lá em casa que teve a calma necessária pra dançar todas as músicas. Devia ser o unico de costas pra tv tomando suco de uva. Meio que se questionando o porquê de toda a aglomeração em torno de um caixote com imagens do titio. E me acalmei. Ri disso, sozinho. Percebi que a gente exagera tudo. Apesar de ter sido incrível, não é o fato de ter estado lá que resolveu minha vida, ou que me faz uma pessoa diferente, melhor ou pior. Sou o mesmo fuleiro, pobre e inseguro de sempre.
Mas que eu lembrei da Dilma Russef e do Fernando Collor, ahh.....preciso de um analista, urgente!

Só mais um comentário. Sim, as bailarinas são todas gostosas. Como já havia falado o Thales, meu grande amigo e parceiro, são mulheres aquário. Pode olhar, mas não pode por a mão. E elas ralam pra caramba, rola ensaio toda semana, de cada repertório. Sei disso sem ter conversado com uminha sequer. Mas o coreógrafo me disse que elas ralam muito. Que ensaiaram teorema de Carlão durante dois dias. Dá pra imaginar isso? As meninas sendo obrigadas a dançar uma música desconexa e ridiculamente engraçada?

Por fim, nada a ver com o que eu disse aqui, mas corram pra assistir ao filme sobre a vida do Wilson Simonal. Sem mais comentários....   

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Centro-Oeste, GOIANIA, SETOR BUENO, Homem, de 26 a 35 anos

 
Visitante número: